Vídeo: André Ventura volta a fazer críticas aos ciganos

Bruno Cirelli
Luglio 28, 2017

Ontem, o Partido Socialista exortou formalmente a liderança do PSD a retirar a confiança política no candidato e hoje Pedro Pinto deixa claro: "O PSD/Lisboa mantém a confiança na candidatura".

"A clarificação que o doutor André Ventura fez de uma entrevista que deu clarifica muito bem a posição, quer dele quer do PSD, quanto à matéria".

O CDS-PP anunciou hoje que vai seguir "um caminho próprio" nas eleições autárquicas em Loures, expressando "profundo incómodo" pela forma como o candidato se referiu recentemente à comunidade cigana.

O presidente social-democrata, Passos Coelho, defendeu na terça-feira à noite que o candidato do partido à Câmara Municipal de Loures "clarificou a sua posição", sublinhando que o PSD não tem, nem terá posições racistas ou xenófobas. Eu estou tranquilo quanto aquilo que é a nossa posição, uma posição não racista, não xenófoba: "nunca foi, não é e, atrevo-me a dizer, nunca será", afirmou o líder social-democrata.

Ferreira Leite não compreendeu a decisão de Passos Coelho de manter o apoio do PSD a André Ventura.

"Acho absolutamente condenável, e onde vejo a maior das relevâncias, é tratar-se de uma pessoa que disse isto em campanha eleitoral e que é candidato a presidente de Câmara em nome de um partido, neste caso o PSD". Sobre a subsídio-dependência, André Ventura insiste: "É um facto". "Lamentamos que o CDS não mantenha esse apoio, mas respeitamos a posição agora assumida", refere fonte da direção do partido, numa posição enviada à Lusa.

Numa entrevista ao jornal "i", André Ventura, advogado que se notabilizou nos últimos anos como comentador de futebol no canal CMTV, atacou "grupos que, em termos de composição de rendimento, vivem exclusivamente de subsídios do Estado".

Ainda na segunda-feira, a candidatura do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Loures apresentou uma queixa-crime ao Ministério Público e à Ordem dos Advogados contra André Ventura, pelas "novas declarações racistas e xenófobas para com a comunidade cigana".

Em comunicado na segunda-feira, André Ventura afirmou ter criticado situações de incumprimento da lei, independentemente de questões étnicas.

Instando a concretizar, o candidato revelou que a sua preocupação se centra com "a etnia cigana", a quem acusa de ocupar "ilegalmente" imóveis, o "espaço público no meio da rua" e os transportes públicos. "[.] Boa parte das pessoas que fica muito incomodada quando são denunciadas estas situações nunca se deslocou a algumas dessas zonas e não tem ideia do 'barril de pólvora' que lá se vive diariamente", defendeu.

O mesmo pedido foi feito, na segunda-feira, pelo PS, através da secretária-geral adjunta, Ana Catarina Martins.

Altre relazioni OverNewsmagazine

Discuti questo articolo

SEGUI I NOSTRI GIORNALE